Como Ajudar AFPAD

Domoweb


AFPAD aprovou relatório de atividades e contas de 2015


Os tempos não estão fáceis para as IPSS


       A Associação Famalicense de Prevenção e Apoio à Deficiência aprovou em Assembleia Geral realizada no dia 31 de Março, o Relatório de Atividades e Conta de Gerência respeitantes ao ano de 2015.

       Para a instituição, e como sempre sucede de ano para ano, o Relatório de Actividades e a Conta de Gerência respeitante ao ano de 2015 teve como base de sustentação o Plano de Actividades e Orçamento para o mesmo ano.

       Este olhar crítico sobre aquilo que se propôs e aquilo que foi alcançado é fundamental para a vida da instituição, tomando como lição aquilo que foi ou não foi conseguido no passado, para corrigir ou alterar metas no futuro.

       A sustentabilidade financeira presente e futura tem sido e continua a ser a grande preocupação dos dirigentes e associados da AFPAD. Para a associação «há que continuar a trabalhar no envolvimento de eventuais mecenas da instituição, na revisão dos acordos de cooperação com a Segurança Social, no aumento da capacidade do Lar Residencial, com a construção de novas instalações, na integração de mais associados e na promoção de uma ligação ao meio mais alargada e com mais cumplicidade com os objectivos da instituição», conforme, aliás, se apontava no Plano de Actividades para o ano de 2015.

Envolvimento externo

       A relação cada vez mais estreita da AFPAD com o meio envolvente, com outras instituições particulares e do Estado e empresas foi, assim, o dado dominante durante o ano de 2015.

       Neste domínio da sua frente de intervenção, a instituição candidatou-se ao Fundo de Socorro Social, para aquisição de novas viaturas, um processo que está na reta final, integrou-se em programas de voluntariado do Jumbo em que, pelo terceiro ano consecutivo, foi a instituição mais votada pelos clientes da superfície comercial, participou regularmente em acções, também promovidas pelo Jumbo, de recolha de bens alimentares, reforçou a cooperação com o Banco Alimentar, também para a recolha de géneros alimentares, manteve o intercâmbio com a Associação “Amigos do Pedal” que permitiu, mais uma vez, a angariação de produtos variados, procurou reforçar a ligação com algumas empresas para obtenção de donativos financeiros na Quadra Natalícia, apostou de novo no programa “IRS Solidário” que tem permitido também bons resultados, participou em acções de venda dos produtos confeccionados pelos utentes no Jumbo, na Segurança Social e nas Festas Antoninas, realizou de um sorteio de Natal e participou em todas as acções que puderam contribuir para a sua sustentabilidade.

       De salientar também a cooperação do Ministério Público do Tribunal de Vila Nova de Famalicão com a AFPAD que tem permitido a substituição de pequenas penas por donativos em dinheiro a favor da instituição.

       Evento único e não facilmente repetível foi a associação da AFPAD, por indicação da Câmara Municipal, à Meia – Maratona de Famalicão, recebendo, por essa via, um donativo de 5 000 euros da empresa EDP Gás.

Cooperação alargada

       No domínio do desenvolvimento e concretização de actividades direccionadas para os utentes da AFPAD, é de toda a justiça salientar a cooperação da Câmara Municipal, do Tribunal Judicial, da PASEC, do Jumbo de Famalicão, de alguns voluntários e de várias empresas e entidades que cooperam com a instituição.

       Sem essa cooperação não seria possível que os utentes da AFPAD tivessem acesso às actividades de Boccia Adaptado, à Educação Física, à Hidroterapia, à Dança, ao Canto, ao Karaté e à Simbologia Grupal. Só com as muitas e ricas parcerias que a AFPAD mantém na sociedade famalicense é que se torna possível o desenvolvimento destes projetos e de muitas outras iniciativas.

       Em termos financeiros, durante o ano de 2015, a AFPAD voltou a conseguir alguma estabilidade, com as despesas a não superarem as receitas, o que permitiu o equilíbrio financeiro registado no fim do ano.

       De referir que, no ano passado, a AFPAD não teve qualquer apoio extraordinário da Segurança Social ou da Câmara Municipal. Mesmo assim, contando apenas com as suas receitas correntes e o apoio, em maior ou menor grau, de algumas empresas e instituições, a AFPAD honrou todos os compromissos com os seus colaboradores, os seus fornecedores e todos aqueles que, com maior ou menor frequência, prestam serviços à instituição.

       O trabalho da AFPAD não se esgota num ano e tem que ter uma continuidade ininterrupta. Trata-se de um processo aberto e sempre em construção em que se pretende o envolvimento de todos os associados, colaboradores, parceiros e amigos da Associação Famalicense de Prevenção e Apoio à Deficiência.

       Só com este envolvimento sério e comprometido será possível continuar a fazer o caminho que a AFPAD definiu como seu no apoio a pessoas portadoras de deficiência e incapacidade.


31-03-2016