Como Ajudar AFPAD

Domoweb


AFPAD Comemora Magusto


Foi num ambiente de satisfação e animação que a Direção da AFPAD (Associação Famalicense de Prevenção e Apoio à Deficiência) organizou o almoço convívio alusivo ao S. Matinho, no dia 13 de novembro. Este almoço surgiu da vontade e do envolvimento dos clientes desta instituição (LAR e CAO), que fazem parte do grupo de autorrepresentação, e que tem como um dos seus principais objetivos garantir a autonomia e a participação ativa dos clientes da AFPAD na comunidade.
Neste almoço não podiam faltar as convidadas especiais que chegaram "quentes e boas" como se quer. E a todos alegraram!
Durante alguns dias os nossos clientes trabalharam com dedicação nos diferentes ateliers para que tudo estivesse à altura deste almoço convívio.
O nosso CAO estava (ainda) mais colorido com as cores do outono: o vermelho, o cor de laranja, o verde e o castanho estavam presentes na decoração idealizada e executada pelos clientes. Nos ateliers da "Escolaridade Funcional" e do " Cantinho das Letras" desenvolveu-se e trabalharam a lenda de S. Martinho e exploramos a importância da castanha na nossa alimentação.
Ao longo deste dia os clientes distribuíram pela cidade cartuchos de castanhas, recheadas de amor, de carinho, de união com cobertura de muitos sorrisos cristalinos e doces! Para a Direção Técnica este tipo de iniciativas promove e potencia momentos de autossuperação, de autoafirmação e inclusão, assim como, a coesão grupal, a participação e a expressão social. E visam o desenvolvimento de uma comunidade em que se privilegia a promoção de competências e a inclusão social!
Ainda houve oportunidade para dançar, cantar e conviver em plena harmonia com mais um dia inesquecível na memória de cada um.
Nas palavras da Direção Técnica este tipo de convívio fortalece os laços afetivos entre as duas respostas sociais, promove o desenvolvimento de competências e proporciona níveis de bem-estar aos nossos clientes.
A direção técnica afirma que se adaptam diariamente às necessidades de cada um dos seus clientes como facilitadora da inclusão para todos, porque todos são autónomos na sua condição de pessoa com dignidade humana numa perspetiva de inclusão concreta, objetiva bem e realista.


Vila Nova de Famalicão,15 de Novembro 2019